Prefeito de Poa espera que nos próximos dias Ministério da Saúde anuncie priorização da vacinação de servidores da área da segurança

O prefeito da capital afirmou que nos próximos dias o Ministério da Saúde deve anunciar alterações no cronograma de vacinação, priorizando agentes da segurança pública, entre os quais os servidores penitenciários. Em reunião com a direção da Amapergs Sindicato, nesta terça-feira (30/03), Sebastião Melo (MDB) disse que obteve a informação em conversa com interlocutores do Governo Federal, nos últimos dias.

“Reconheço o trabalho dos servidores penitenciários e o mérito da atuação desses trabalhadores. Assim, é claro que a vacinação contra o coronavírus deveria priorizar esses servidores, bem como os demais agentes da segurança pública”, destacou o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo.

Atuam na capital gaúcha cerca de mil servidores penitenciários distribuídos no Instituto Psiquiátrico Forense, Cadeia Pública de Porto Alegre, Centro de Triagem, Centro de Custódia Hospitalar Vila Nova, Patronato Lima Drummond, Penitenciária Estadual de Porto Alegre, Presídio Estadual Feminino Madre Pelletier, Instituto Penal Feminino de Porto Alegre, Instituto Penal Irmão Miguel Dario, Orgão Central e na Divisão de Segurança e Escolta (DSE). Em todo o Rio Grande do Sul, são mais de 7 mil servidores penitenciários atuando em 150 casas prisionais.

Participaram da reunião, além do prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, e o presidente da Amapergs Sindicato, Saulo Felipe Basso dos Santos, o Secretário Extraordinária de Enfrentamento ao Coronavírus da Prefeitura da capital, César Emílio Sulzbach, o Vice-presidente da Amapergs Sindicato, Cláudio Dessbesell, e o Ex-Superintendente da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), Ângelo Carneiro.

Nas últimas semanas, a Amapergs Sindicato realizou inúmeras reuniões com prefeitos reivindicando priorização na vacinação dos servidores penitenciários (Pelotas, Alegrete, Caxias do Sul, Uruguaiana, Santiago, Venâncio Aires, Cachoeira do Sul, Bagé, São Leopoldo, Encruzilhada do Sul, Rio Grande, Camaquã, Charqueadas, Canoas e Novo Hamburgo). Só nesta terça-feira (30/03), a entidade teve audiência com os prefeitos de Porto Alegre, Santa Maria e Canguçú. Nas últimas semanas, a Amapergs já realizou reuniões com o Chefe da Casa Civil e com a Secretaria Estadual da Saúde.

 1,219 Total de Visualizações,  1 Visualizações Hoje

Compartilhe essa notícia:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *